sábado, 22 de fevereiro de 2014

eu durmo comigo

Hope Gangloff
eu durmo comigo/ deitada de bruços eu durmo comigo/ virada pra direita eu durmo comigo/ eu durmo comigo abraçada comigo/ não há noite tão longa em que não durma comigo/ como um trovador agarrado ao alaúde eu durmo comigo/ eu durmo comigo debaixo da noite estrelada/ eu durmo comigo enquanto os outros fazem aniversário/ eu durmo comigo às vezes de óculos/ e mesmo no escuro sei que estou dormindo comigo/ e quem quiser dormir comigo vai ter que dormir ao lado.

Angélica Freitas, in: Um útero é do tamanho de um punho. Ed. Cosac Naify

3 comentários:

  1. Marina Morena,
    obrigada pela poema :}

    ResponderExcluir
  2. É preciso dormir consigo para aceitar o outro dormir ao lado. Beijos

    ResponderExcluir