sexta-feira, 28 de junho de 2013

Rio, 25.06.53

Clarice: está é uma das muitas cartas para você que iniciei e não cheguei a mandar. Depois desta continuo a lhe escrever mentalmente todos os dias. Mas agora vai esta mesmo de qualquer maneira. Tive notícias suas pelo Mauro e soube também que sua irmã lhe manda toneladas de recortes de jornal - tirando assim a minha última oportunidade de me reabilitar com você. Pois apesar desta carta, me escreva, Clarice. Estou precisando receber uma carta e gostaria que fosse sua. Conte coisas, fale de seus planos, dê notícias do Maury - a quem envio um grande abraço.
E outro para você, do

Fernando


Fernando Sabino e Clarice Lispector, in: Cartas Perto do Coração. Ed. Record

Um comentário:

  1. Um dia desses tava pensado nisso. Vi um envelope na mesa e pensei, ainda se escrevem cartas? Hoje tem outros E-mail's.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir