segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

(130.)

Sundari Carmody
Às vezes, penso que sol nunca houve em mim. Tenho alma tão molhada e escura quanto um corpo no seu dentro de rumores, alheio a qualquer pergunta que pretenda abordá-lo. Noutras vezes, penso que sou sol só encadeado no silêncio de ser sol e só. O vazio é um acontecimento ordinário em mim; sem dúvida, sou um ser falado pela solidão: talvez, por isso, eu não fale de outra coisa. O meu interesse pelo vento, Ana, não é mero.

Wesley Peres, in: Casa entre Vértebras. Ed. Record

Um comentário:

  1. aos ventos, rumores, umidade que nos fazem.
    belo texto.

    abraço!

    ResponderExcluir