terça-feira, 10 de maio de 2011

Maresia

Deviantart

És o dia e a tarde e o sol; o movimento das horas. O movimento involuntário do corpo que se perde no espaço. Barco à deriva. E as mãos que são âncoras desejando outras mãos. O olhar primeiro. E o corpo que se derrama por sobre o outro. E os olhos fechados. Desafiantes. E a boca que se abre em sorriso, beijo e: saudade. O mundo que é mundo quando você desabrocha diante dos meus olhos, como flor; fruta; homem. E eu só quero ir para voltar com você. E virar sobreposição de risos miúdos. E virar o céu que corta a copa das árvores e assusta pássaros exóticos; o céu que corta o infinito. E chega. Mesmo quando estou aqui, em silêncio, eu chego.

Daniela Lima

9 comentários:

  1. Acredite em você mesmo!

    pois é só você que pode se auto julgar. ouse, arrisque e nunca se arrependa. nao desista jamais e saiba valorizar quem te ama, esse sim merece seu respeito. quantoo ao reestoo ???
    Booom , ninguem nuunca precisou de resto pra ser feeliz .

    Tenha uma linda noite,bjos de uma amiga!

    ResponderExcluir
  2. Fico impressionada como adoro todos os trechos que vc escolhe. Esse é lindo demais.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Esse amor de céu me fez querer voar...vou pegar carona nas asas da palavra, quem sabe elas não me levem ao meu amor..né!

    Lindo excerto , lindo demais.

    Bjo para a menina.

    Erikah

    ResponderExcluir
  4. Um belo texto, pleno de emoções onde as palavras se transformam num doce apelo de uma caricia...


    Beijos!
    AL

    ResponderExcluir
  5. Que o mar te traga ondas e ondas de inspiração!!!

    Adorei!

    Te seguindo...

    http://coisinhasdalayne.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. certos silêncios são ótimos.beijos,patrícia.

    ResponderExcluir
  7. amei o texto. Lindo!

    abraços.

    ResponderExcluir
  8. Vi que ela irá lançar um livro!

    Admirável, é uma escrita bonita.

    ResponderExcluir