segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Nem sempre querer é poder, porque às vezes a gente quer, mas ainda não pode. Ainda não consegue realizar. Não faz mal: a vontade que é legítima, alinhada com a alma, caminha conosco, paciente, fresca, bondosa, até que a gente possa. Às vezes, isso parece muito longe, mas é só o tempo do cultivo.

As flores, como algumas vontades, também desabrocham somente quando conseguem.

Ana Jácomo

2 comentários:

  1. Minha alma... tem sede de tantas coisas que dependem da amiga "espera"... e minha alma ás vezes... resmunga, mas baixinho bem baixinho!
    Pois a amiga "espera" se melindra com facilidade, e se ela ouvir... aí... o tempo do cultivo torna-se bem maior! rs...
    Carpe diem!

    ResponderExcluir
  2. Reconfortante.
    Adorei ler isso!
    *--*

    ResponderExcluir