terça-feira, 24 de agosto de 2010

Mar:

1. grande extensão de água salgada que cobre a maior parte do coração; 2. estrada ondulada pintada de verde ou azul; 3. galáxia que eventualmente goteja através dos olhos; 4. medicamento homeopático utilizado para cura de males não corpóreos; 5. um dos membros de uma família de sete; 6. país onde nascem as pérolas; 7. beirada do mundo; 8. constelação de peixes; 9. ser assexuado que vive a lamber corpos e que, quando muito irritado, costuma engoli-los vivos; 10. tábua onde o vento brinca de fazer renda; 11. cômodo que mais valoriza um apartamento novo; 12. conteúdo das conchas; 13. o outro nome do silêncio; 14. grande corporação internacional que fabrica náufragos; 15. espelho utilizado pelo céu em dia de festa; 16. independente da cor, a cor dos olhos de quem é objeto de amor; 17. terra natal de Jacques Costeau; 18. amigo traiçoeiro que separa e une enquanto sorri; 19. adeus que vai e vem; 20. lugar para onde corre o rio formado pelas dores do mundo; 21. o namorado da lua; 22. monarquia absolutista comandada por Netuno; 23. causa da existência da bacalhoada; (Ex.: "O mar é salgado, amor meu, porque houve um dia, muito longe, em que eu ainda não tinha encontrado você. E a vida, ah que vida? Escorria, seca, pelo meu rosto.")

André Gonçalves, in: Coisas de Amor Largadas na Noite. Ed. Ideias Inc.

4 comentários:

  1. André soube traduzir mui bem o mar,

    gosto das indicações tuas de leitura :D

    ResponderExcluir
  2. essa coisa de ressignificar é tão marcante! adorei!

    beijos.

    ResponderExcluir
  3. André está me apaixonando...rsrsrs
    Lindo o texto e sobre o 'outro nome do silêncio' me identifiquei...é um silêncio que me acalma muito ^^

    ResponderExcluir