segunda-feira, 17 de maio de 2010

Clarice Lispector
É muito difícil para mim falar de literatura. Em verdade, não sei explicar minha criação literária. Admiro bastante os críticos lúcidos, capazes de interpretar de maneira extraordinária a ficção, mas para mim a coisa é diferente. Quando escrevo, tudo parte de uma sensação inicial. Nem eu sei como esta sensação irá desenvolver-se nem se terá estrutura suficiente para transformar-se numa obra digna de ser publicada. Eu crio de modo intuitivo, eis tudo.

Clarice Lispector, in: Fragmento extraído da Revista Cult - Edição 1997

11 comentários:

  1. Em verdade, não sei explicar minha criação literária.


    O que não se explica é sempre mais pungente.

    ResponderExcluir
  2. voce falar q gostou de um texto meu, me deixou mto mto contente!

    ResponderExcluir
  3. Primeiro gostaria de agradecer por visitar meu espacinho =) e outra, realmente essa canção do Renato descreve perfeitamente o que eu quis dizer.

    Beijos <33

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá, eu recebi a incumbência de indicar 10 blogs p receber o selo blog de ouro e o seu foi um dos indicados, simplesmente adoro estar aqui, adoro a seleção das poesias, os post, as imagens, enfim... o seu blog =)
    Você não precisa postar o selo, mas fica aí minha indicação em forma de carinho e admiração pelo seu blog

    Beijo grande =*

    ResponderExcluir
  6. Oi...

    Sim, a criação literária de Clarice é de fato extremamente intuitiva, claro, com bagagens diversas,...muitas roupagens novas para conceitos velhos, também...
    mas o inesperado, conta muito nas palavras mágicas que ela escrevia!!

    Uma beijoca!
    Mell

    ResponderExcluir
  7. Bendita seja a intuição! Essa coisinha que pulsa, pulsa...

    ResponderExcluir
  8. Clarice é divina! Sua sensibilidade me toca sempre!

    ResponderExcluir