terça-feira, 1 de novembro de 2016

i.



















nasci assustada
e nunca passa
coração barulhento
pregando peça

na batida de troca-guarda
ventrículo átrio átrio ventrículo
queimou atrito
coração atalho

um cateter dentro
incendiando acessos
vias elétricas
em passagens erradas
queimaram quimeras
ficaram nas cordas
angústias
taquicardias

meu coração
desde cedo atrapalho
coração que atalha
de uma surpresa a outra

gosto de rotinas
meu coração
detesta

gosto de rotinas
meu coração
em festa

Natalia Borges Polesso, in: Coração à corda, ed. Patuá

Nenhum comentário:

Postar um comentário