terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Diante do Lago Ohrid em Struga

"Ensaios fotográficos" por Patrícia Simplício
I - De manhã

Diante deste lago
tão vasto que parece um mar
oiço o leve ruído das suas pequeninas ondas
estirando-se na areia.

Um lago é uma água prisioneira:
só o mar atira para fora
para longe

Mas também o mar está preso à terra.

II

Estou à beira do lago:
é o fim do Verão.
Sentada debaixo de uma grande árvore
algumas folhas já amarelas
caem de vez em quando sobre mim.
São poucas
discretas
mas nelas sinto já
o princípio do regresso à terra funda. 

 III

Neste ponto do lago
há um canal:
a corrente estreita-se
forma um pequeno rio
que mais adiante ganha velocidade
e depois desaparece
numa súbita curva do percurso.

Olhando eu penso:
este lago é um corpo
tem uma corrente sanguínea
esta é uma das suas verdes veias.

Ana Hatherly

Um comentário:

  1. linda postagem. beijos de verão, pfreitas.

    ResponderExcluir