domingo, 13 de maio de 2012

De deserto e sombras

sippanont samchai

Uma pedra íntima desvia
o meu grito de desgosto
interpretado sob medida
em um coração deveras
largo

e não se ajusta
à calma:

meus cantos todos calados
uma homenagem ao silêncio,
senhor de todo caminho
deserto.

Leila Andrade

Um comentário:

  1. Como não agradar-,e
    do deleito que faço
    ao vestir a Poesia?

    Belo!
    Fico a seguir.

    ResponderExcluir