quarta-feira, 7 de março de 2012

Uma hora em San Gimignano - fragmento


A arte de viajar é uma arte de admirar, uma arte de amar. É ir em peregrinação, participando intensamente de coisas, de fatos, de vidas com as quais nos correspondemos desde sempre e para sempre. É estar constantemente emocionado - e nem sempre alegre, mas, ao contrário, muitas vezes triste, de um sofrimento sem fim, porque a solidariedade humana custa, a cada um de nós, algum profundo despedaçamento.

Cecília Meireles, in: Crônicas de Viagem I (Obra em Prosa). Ed. Nova Fronteira

Um comentário:

  1. ‎"Na minha opinião existem
    dois tipos de viajantes: os que
    viajam para fugir e os que
    viajam para buscar".
    (Érico Veríssimo)

    ResponderExcluir