sábado, 2 de abril de 2011


[...] Mas, mesmo assim, sempre vai haver a esperança de que você volte atrás, quem sabe a semana inteira, ou até meses, anos, o envelope esquecido, jogado em algum lugar, semanas, meses, anos, até que, quem sabe, algum dia, um deslize, um descuido, um movimento impensado, e esta carta que se abre e todo o mundo dentro dela que se abre [...].

Carola Saavedra, in: Flores Azuis. Ed. Companhia das Letras

2 comentários:

  1. Cartas qeu não chegam...

    beijos querida....otimo domingo pra ti...

    nunca fico muito tempo londe de teu reino!

    ResponderExcluir
  2. "Mas, já depois de tanta solidão
    Do fundo do meu coração
    Não volte nunca mais pra mim".

    (Roberto carlos e Erasmo)

    ResponderExcluir