quarta-feira, 28 de julho de 2010

Quase

o sorriso dela foi largo
cheio de certezas
dessas que voam leves no vento
sentiu o aconchego na distância de seu abraço
a ansiedade apertada de um beijo
sempre soube agradar com poesia
não, não era amor
mas era quase.

Paula Cajaty

2 comentários:

  1. Essa ondas de fluídos que contaminam... ai,ai!

    ResponderExcluir
  2. não, não era amor.
    era melhor.

    disse a martha medeiros.

    ResponderExcluir