sábado, 23 de janeiro de 2010

Invasão

Às vezes a alegria chega de mansinho. Vem pelos cantos, pelas beiradas, pela fresta da porta, invade e não pede licença. Transforma.
Muda um ser inteiro e os que estão à sua volta...
É preciso ter espaço e coragem para deixá-la fazer morada.

Celso Andrade

3 comentários:

  1. Obrigado pela postagem...

    beijo

    ResponderExcluir
  2. você é bem-vindo aqui.


    te adoro meu amigo-querido-flautista-poeta.

    ResponderExcluir
  3. Moça, moça, que bom gosto vc tem. NOssa, essa imagem tão lúdica e o pequenino e tão direto texto: "que aconteça alguma coisa bem bonita com vc". Nossa, to encantada. e eu precisava, viu!

    um beijo.

    ResponderExcluir