quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Encostando o ouvido à noite

Se tu soubesses da solidão das palavras
enrolarias o silêncio
na noite sem pirilampos

depois
como numa prece

ouvirias do mar o canto.

Helena Monteiro

2 comentários:

  1. Obrigada. Gostei de me encontrar por aqui em tão boa companhia.

    ResponderExcluir