sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Não sentir

O hábito tem-lhe amortecido as quedas. Mas sentindo menos dor, perdeu a vantagem da dor como aviso e sintoma. Hoje em dia vive incomparavelmente mais sereno, porém em grande perigo de vida: pode estar a um passo de estar morrendo, a um passo de já ter morrido, e sem o benefício de seu próprio aviso prévio.

Clarice Lispector, in: A Descoberta do Mundo / Crônica de 16/10/1967. Ed. Rocco

2 comentários:

  1. O que eu pobre mortal poderia falar dela? Nem se ousadia sobrasse-me...
    é ler,e sentir...

    ResponderExcluir