segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Minha mente afoita por versos
faz meus olhos sangrar em lágrimas
em minha mão esquizofrênica
por palavras indefiníveis...

e no subjetivo mundo de significados me perco,
com meus pés inseguros
em entrelinhas a tentar dar evasão a pensamentos
despenteados de lógica e coerência
eu me perco (no papel)
e me acho (dentro de teu mundo),
vazio de ti e cheio de mim.

Celso Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário